18/10/2013

Dentro da eternidade e a cada instante.

Soneto do Amor Total

Amo-te tanto, meu amor ... não cante
O humano coração com mais verdade ...
Amo-te como amigo e como amante
Numa sempre diversa realidade.

Amo-te afim, de um calmo amor prestante
E te amo além, presente na saudade.
Amo-te, enfim, com grande liberdade
Dentro da eternidade e a cada instante.

Amo-te como um bicho, simplesmente
De um amor sem mistério e sem virtude
Com um desejo maciço e permanente.

E de te amar assim, muito e amiúde
É que um dia em teu corpo de repente
Hei de morrer de amar mais do que pude.

Vinicius de Moraes
Amara Mourige

9 comentários:

  1. Lindo demais esse soneto! beijos,ótimo fds! chica

    ResponderExcluir
  2. Ah, Amara,

    Adorei ler esses versos com o eterno lirismo do nosso poetinha.

    Querida, tenha um domingo lindo e feliz!!

    beijinhos,

    Lígia e =ˆˆ=

    ResponderExcluir
  3. Olá, querida Amara
    Vc sempre faz belas escolhas...
    Bjm de paz e bem

    ResponderExcluir
  4. Boa noite, Amara. Lindo soneto do Vinícius de Moraes, adoro sua obra!
    Quanto amor e prazer em um soneto, quanta beleza e graça.
    Sou apaixonada pelo poema "AUSÊNCIA."
    Costumo dizer, que desde o dia em que li, me apaixonei!
    Parabéns!
    Tenha uma linda semana de muita paz!

    ResponderExcluir
  5. Oi Mana! Vinicius era mesmo maravilhoso! Linda poesia.Beijo tenha uma semana maravilhosa

    ResponderExcluir
  6. Linda poesias, parabéns pela postagem. Te desejo um dia maravilhoso.
    e cheio de amor e encanto. bjsss

    ResponderExcluir
  7. Essa poesia é maravilhosa! Bela homenagem aos poetinha! bjs,

    ResponderExcluir
  8. Esta poesia me inspira, que bonita é! Amor, Amor, sempre que viva o Amor!
    Abraco grande.

    ResponderExcluir
  9. Oi Amara
    Lindos céus dos aviadores ! vi lá na Chica
    Passo pra deixar um abraço e ler Vinicius sempre necessário e sentimental !
    O amor legado maior que o poeta deixeou,
    deixo abraços

    ResponderExcluir